Páginas

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Amamos, choramos, sofremos porque brigamos o tempo todo com o nosso ego, mas um dia acordamos e descobrimos que a vida é apenas uma passagem de contos, histórias de carochinhas, poesias concretas, poesias sentidas...
descobrimos a arte do encontro, desencontros, da beleza, da natureza,
e por ela permeamos pela natureza do simples desejo de espírito, por onde cada um faz parte da grande plenitude deste mundinho misterioso que complementa este "nós" seres humanos...
e o mais gostoso é descobrir que de fato podemos sempre amar de diversas formas, sentir diversos odores, podemos gozar diversas maneiras diferentes,
nascemos para vivenciar a plenitude do sentir...
Não quero ser livro de "auto ajuda",
quero apenas experienciar..viver...sentir saudades no fim da tarde , e esquecer para vivenciar um novo dia....

Nenhum comentário:

Postar um comentário