Páginas

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Paixão

Não quero um amor remanascente,
Também não quero uma medida de colheradas de açúcar,
Quero esquecer o que já foi...
Me deixa apenas nua, se alimenta de cada vícera minha,
depois me jogue em um jardim qualquer
e lá serei abduzida terra germinante...
Mariana Tatos

Um comentário: