Páginas

domingo, 6 de dezembro de 2009

Reluta

Alguém estava me perseguindo, me pus a correr feito louca com medo demasiado,
corri por entre ruas, vielas sem fim, o labirinto parecia que não tinha fim,
passei por prédios vidraçais, casarões neoclássicos choravam pela ferrugem,
ouvia rangidos
gritantes por socorro, mas nem eu e ninguém poderia ajudá-los...
Eu continuava correndo e minha cabeça ficava cada vez mais pesada...e ele persistia
a tentar me alcançar...
Me perseguia ferozemente, sua intenção era de me estuprar, minhas pernas estremeciam, meus músculos estava se desgatando, por uma cãimbra fui vencida pelo cansaço, sem ter aonde me esconder, resolvi encará-lo de frente, minha mente era a minha única aliada naquele instante, o convenceria que meu corpo não era reluzente e nem voptuoso para ser consumido,
parei, virei para atrás, nos seus olhos descobri que realmente estava vencida, só me restava a dizer
-se quiser me comer, que seja com o meu consentimento e não por trás,
ali então em meio da secura da rua , palpebras foram consumidas pelo TEMPO....

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ás vezes relutamos contra
    coisas em nossa vida que,
    tem horas que já não há mais
    nada a se fazer além de desistir.
    Obrigada pela
    visita em meu pequeno
    espaço.
    ...BjOOO!!

    e bom inicio de
    semana pra vc...

    ResponderExcluir
  3. Oi, passei pra conhecer o blog, e desejar boa semana
    bjsss

    aguardo sua visita ;)

    ResponderExcluir
  4. Poxa...
    È isso ai, as vezes relutar só nos cansa e consome...
    Entregar-se pode não ser tão ruim, dependendo das circunstancias e força.
    Gostei daqui, bjos mno coração!

    ResponderExcluir
  5. Vim aqui conhecer o blog da xará, e gostei muito. por isso estou te seguindo.
    desejo-te uma ótima semana
    bjs

    ResponderExcluir