Páginas

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Gosto

Facas deveriam ser retiradas do armário da cozinha, pois tem gente que anda se suicidando pela vida alheia, uma dispersão de tempo embaralhado em suas próprias cabeças, embevecidos ficam  por uma terra que chama  a morte e enterro.
Mas provocar sentimentos e emoções em alguém é sempre bom, e eu gosto disto, numa terra em que vejo pessoas que não andam mais e  sim se rastejam pelo chão, não conseguem tirar calçados para sentir a lama entrando em seus poros em combustão
Córregos seguem os seus fluxos impreterivelmente, sem que ninguém o conceda compaixão, ele apenas é, convivência pacífica com a natureza, mergulhados pela força de água em sua terra.
Meu desejo não se anseia, não grita,  não se contamina com câncer, tumor, ou braço quebrado, Meu desejo é apenas poema, é corpo cristalizado por arte, arte que hora em hora se derrete como sorvete doce na boca de criança.
O líquído se liquidifica em erupções convulsivas de minha afeição, sem pedir lincença as pessoas, atravesso por todos os lados em desalinho de não caber em mim, zombando da morte com palavras surradas ,porém íntegras de ser apenas o que é: o gosto 



3 comentários:

  1. Quem cala concente! Coisinha feia!!!

    ResponderExcluir
  2. Rss, e eu gosto, ama-la-ia
    com ou sem tênis, com ou sem meia
    não vou perguntar-me por quê
    ...são apenas expressões de vida!

    Se deixam alguma impressão
    também não me importa
    gutemberg sem pre conceitos

    ResponderExcluir